Raúl Alarcón brilhou na passagem pela Torre

Portista foi o quarto da geral do GP Beiras e Serra da Estrela. Dragões venceram a classificação coletiva

 

O portista Raúl Alarcón deu na tarde deste domingo mais uma mostra do excelente momento de forma que atravessa ao vencer destacadíssimo a terceira e última etapa do Grande Prémio Beiras e Serra da Estrela, a mais dura dos três dias da prova. O ciclista da W52-FC Porto-Mestre da Cor deixou para trás toda a concorrência na subida ao cume da Serra da Estrela (pela vertente de Seia), concluindo depois em solitário os 25 quilómetros que separavam a passagem pela Torre até à meta, em Manteigas.

Depois de 163 quilómetros que apresentaram como principais obstáculos uma contagem de terceira, uma de segunda e uma de primeira categoria, Alarcón (4h46m) cavou um fosso de 1m24s para o grupo de ciclistas que o perseguiam e que foi encabeçado por João Benta (Rádio Popular-Boavista), pelo russo Dmitry Strakhov (Lokosphinx) e pelo espanhol Jesus Del Pino, que acabou por vencer a classificação geral.

O corredor da Efapel, que à entrada para etapa tinha 10 segundos de atraso para a liderança de Alexander Evtushenko, conseguiu terminar a corrida com uns confortáveis 58 segundos de vantagem para o russo, que foi segundo da geral. O melhor portista foi Raúl Alarcón, no quarto posto (a 2m), seguido por Ricardo Mestre, que desceu três lugares face ao lugar que ocupava à entrada para a última etapa. Concluiu em quinto, a 2m15s do vencedor.

Além de Alarcón e Mestre, terminaram a prova mais cinco portistas: Amaro Antunes (8.º, a 3m34s), Rui Vinhas (14.º, a 4m44s), António Carvalho (22.º, a 6m11s), João Rodrigues (28.º, a 9m18s) e Ángel Rebollido (32.º, a 11m02s).

No que respeita à classificação coletiva, os Dragões foram a equipa vencedora (45h40m04s), com uma confortável vantagem sobre a Efapel (a 3m56s).

Fonte: FC Porto