Ricardo Mestre foi terceiro no primeiro dia do GP Beiras e Serra da Estrela

Ciclista do FC Porto terminou num trio de fugitivos a cinco segundos do vencedor

 

O portista Ricardo Mestre foi o melhor corredor da W52-FC Porto-Mestre da Cor no primeiro dia do Grande Prémio Beiras e Serra da Estrela, cuja primeira etapa ligou esta sexta-feira as localidades de Penamacor e Celorico da Beira. Naquela que foi a tirada mais extensa da edição de 2017 da corrida, o ciclista algarvio foi um dos quatro elementos de uma fuga que se adiantou 3m38s ao pelotão e da qual se destacou nos metros finais Alexander Evtushenko (Lokosphinx).

O ciclista russo concluiu os 199 quilómetros em 5h14m03s, com o trio composto por Mestre, Jesus Del Pino (Efapel) e Beñat Txoperena (Euskadi Basque Country-Murias) a terminar cinco segundos depois. Mais atrasado, mas ainda 42 segundos adiantado ao pelotão, terminou o alemão Nikodemus Holler (a 2m56s), sendo que o grupo principal chegou a 3m38s.

O portista inicia a segunda tirada na segunda posição da geral, a oito segundos de Evtushenko e com dois de vantagem sobre Del Pino. Na classificação coletiva os Dragões são terceiros, a cinco segundos da Lokosphinx.

No sábado, o pelotão parte de Fornos de Algodres em direção a Trancoso, num percurso de 192 quilómetros marcado pelas constantes subidas e descidas. Na totalidade da etapa os corredores terão de ultrapassar duas contagens de montanha de terceira categoria e uma de segunda, todas elas na segunda metade do percurso.

Fonte: FC Porto