Ricardo Moreira: “Ganhar é o que está na cabeça de todos”

Um empate na Luz permite ao FC Porto segurar a liderança do Andebol 1, mas no balneário pensa-se apenas na vitória

 

O FC Porto entra nesta nona jornada da segunda fase do Andebol 1 a saber de antemão que o Sporting empatou e que, por isso, precisa apenas de fazer o mesmo resultado que os lisboetas no clássico com o Benfica para entrar como líder do campeonato no último e decisivo jogo frente ao Águas Santas, no Dragão Caixa. Essa hipótese, no entanto, não é equacionada, garante Ricardo Moreira, porque o único objetivo da equipa é derrotar os encarnados que nesta época não sabem o que é vencer os azuis e brancos.

O capitão dos Dragões alerta, no entanto, para as dificuldades que esperam o FC Porto no jogo deste sábado no Pavilhão da Luz (17h00, Porto Canal) e considera que é no desempenho defensivo da equipa que pode estar a chave para mais uma vitória sobre o rival.

Avisados para o valor do adversário
“É um Benfica que nos vai causar muitas dificuldades, à imagem do que aconteceu tanto no jogo aqui no Dragão Caixa na primeira volta desta segunda fase, como na primeira fase, fora e em casa. É uma equipa que, apesar de ter neste momento um ou outro jogador lesionado, que não vai querer defraudar a sua massa associativa, treinadores e dirigentes e que, por isso, vai fazer de tudo para nos ganhar.”

Pensamento único na vitória
“A única diferença que há depois de o Sporting ter empatado frente ao Madeira SAD é que em vez de estarmos obrigados a ganhar os seis pontos nos dois jogos que faltam, precisamos apenas de cinco. No entanto, isso não muda absolutamente nada nas nossas ambições. Não vamos para nenhum jogo com o objetivo de empatar, mas sim unicamente de ganhar – é isso que está na cabeça de toda a gente. Nem sequer está em equação a hipótese de empatarmos na Luz.”

Diferença nos pormenores
“Será sempre um jogo em que os pormenores poderão fazer toda a diferença, até porque nesta fase da época as equipas e os treinadores já se conhecem tão bem que não há nada de novo. Se o FC Porto tiver uma defesa forte como no jogo frente ao Sporting, por exemplo, tem grandes possibilidades de conseguir superar o Benfica.”

A emoção da (in)decisão
“Lidamos com o adiar da decisão de forma natural. Ainda bem que isso acontece e que é connosco, porque se fosse com os outros, de certeza que lidaríamos de forma muito mais negativa. Não me importo de festejar o título na última jornada ou na sétima, na oitava ou na nona, o importante é conquistá-lo. E como podemos ver, há emoção até ao fim do campeonato seja com o modelo competitivo que contempla o Playoff, seja com este modelo, com dez jornadas.”