SAD cede Kelvin e fica com opção sobre joias

EMPRÉSTIMO Extremo volta ao Brasil para representar o Vasco da Gama. O acordo é válido até dezembro, seis meses antes de acabar a ligação ao Dragão

Brasileiro regressou numa fase em que as opções para as alas eram escassas. Com o retorno de Brahimi da CAN e de Otávio de lesão, porém, perdeu espaço. Ontem, já não treinou para viajar para o Rio de Janeiro

Kelvin fez apenas um jogo neste regresso ao FC Porto

Trinta e três dias depois de se ter apresentado no Dragão para treinar, arrancando aplausos e motivando vénias dos adeptos, Kelvin deixou o FC Porto para regressar ao Brasil. O Vasco da Gama foi agora o destino do brasileiro de 23 anos, que no passado já tinha representado o Palmeiras (2015) e o São Paulo (2016). O extremo saiu por empréstimo, válido até 31 de dezembro de 2017, altura em que será livre de assinar um pré-contrato com outro clube, uma vez que o atual vínculo com os dragões, renovado em 2015, expira a 30 de junho de 2018.

Ainda que a ideia inicial não fosse ceder Kelvin, o negócio acaba por ser lucrativo para o FC Porto. A saída não só permite à SAD baixar um pouco mais a folha salarial, como, ao que O JOGO apurou, ficar com o direito de opção sobre uma das joias saídas da formação do emblema vascaíno. O médio Douglas Luiz, que se encontra neste momento no campeonatosul-americanodesub-20, no qual os portistas têm um olheiro, e que é representado pelo mesmo empresário (Carlos Leite) do herói do título em 2012/13, foi um nome muito falado ontem no Brasil, mas nenhuma das partes o confirmou.

Kelvin viu, assim, goradas as expectativas de se afirmar no FC Porto. O extremo ainda foi utilizado 21 minutos na goleada (3-0) aplicada ao Moreirense, mas os regressos de Brahimi (Taça de África das Nações) e Otávio (lesão) vieram dificultar-lhe e muito a luta por um lugar no onze de Nuno. Com o Estoril nem sequer foi convocado e, ontem, já não trabalhou com o plantel, iniciando a viagem para o outro lado do Atlântico, onde espera jogar com regularidade.

Vaga na Champions fica sem dono

A saída de Kelvin causou alguma surpresa pelo facto de o FC Porto o ter incluído na lista de jogadores inscritos na UEFA. Ao que O JOGO apurou, a decisão de o inscrever na Liga dos Campeões deveu-se ao facto de os portistas não quererem arriscar perder uma opção para os jogos com a Juventus se o negócio com o Vasco da Gama não avançasse. Como avançou, a vaga de Kelvin ficará sem dono, até porque os regulamentos do organismo que tutela o futebol europeu só permitem uma alteração na lista, 24 horas antes da eliminatória, devido a lesão.

As quatros joias

Luan

Idade 23 Posição Defesa-central

Campeão olímpico em 2016, é titular do Vasco desde os 20 anos. De 2014 para cá fez 145 jogos e 11 golos pelos vascaínos. Pode fechar à direita, mas é central de raiz. Já foi associado ao Benfica e tem contrato até 2019.

Douglas Luiz

Idade 18 Posição Médio

É a mais recente coqueluche do Vasco da Gama e, nesta fase, está a disputar o SulAmericano com os sub-20 do Brasil. Fez 15 jogos no último ano e só num não alinhou os 90 minutos. Tem no remate forte a principal arma.

Evander

Idade 18 Posição Médio-ofensivo

A técnica que revelou nos escalões mais jovens do clube cruz-maltino, bem como da seleção, cativaram a atenção dos gigantes Real Madrid e Barcelona. Por isso, renovou até 2020. Em 2016 fez 16 jogos (cinco a titular).

Thalles

Idade 21 Posição Avançado

Avançado de grande porte atlético, fez 13 golos em 47 jogos em 2016, só perdendo para Nené o título de melhor marcador do Vasco. Tem um passado ligado às seleções mais jovens (esteve em Toulon) e contrato até 2019.

Fonte: Ojogo