Se Casillas mantiver a baliza fechada com Marítimo e Chaves, cai o registo de 1979/80

DEFESA DE NUNO À CAÇA DO RECORDE PORTUGUÊS

Na história do futebol português, só uma equipa – também o FC Porto – sofreu menos golos por jogo. Se Casillas mantiver a baliza fechada com Marítimo e Chaves, cai o registo de 1979/80

Casillas é o último obstáculo de Marítimo e Chaves, os dois adversários que o FC Porto tem de derrubar sem sofrer para que Nuno se possa gabar de um feito verdadeiramente notável

Casillas contra o Leicester num dos sete jogos que leva sem sofrer golosQuando Iker Casillas subir ao relvado do Dragão, esta noite, tem mais do que uma equipa nos ombros. A responsabilidade primeira do FC Porto é vencer e o guarda-redes quer, como todo o plantel, não sofrer golos para ajudar ao triunfo. A defesa de uma equipa é um processo coletivo, como repetidamente o guarda-redes, Felipe, Marcano, e até o treinador, Nuno Espírito Santo,repe tem. Eé por isso que o feito que o FC Porto persegue interessa a todos: se aguentarem mais dois jogos sem sofrer, os dragões melhoramo melhor registo médio de toda a história do futebol português, na posse, curiosamente, de outra equipa portista, a de 1979/80, que sofreu, em média, 0,36 golos por jogo, em toda a temporada.

Os nove golos encaixados por Casillas, em termos absolutos, dizem muito sobre a qualidade do processo defensivo portista. Ma sé a média por jogo que permite balizar a equipa 2016/17 junto das outras 82 que ilustram a história competitiva do FC Porto e das mais de 100 de cada um dos adversários diretos. A atual é, com 0,38 golos por jogo, a segunda melhor desempre.Ade1979/80éaque está na mira. Nessa altura os dragões sofreram 15 golos em 42 jogos oficiais (0,357 por jogo, para sermos mais rigorosos), mas isso não bastou para serem campeões: foram segundos, atrás do Sporting.

A formação de Nuno Espírito Santo também não pode, pelo menos para já, atacar a liderança, o que significa que defender como ninguém não basta para que os objetivos sejam todos alcançados. Contudo pode continuar a perseguir o Benfica se vencer hoje o Marítimo. E, se for com um nulo, avança para o Chaves (jogo segunda-feira) na iminência de poder fechar o nono jogo seguido sem sofrer e ficar com uma média inferior a 0,35 golos sofridos por jogo, o que será recorde de Portugal e um feito incrível, ainda que a época só vá a meio e que tudo se possa desfazer no futuro.

A título de curiosidade, o melhor registo defensivo da história do Benfica data de 1913/14, com 0,40 golos sofridos por jogo. O Sporting e o Belenenses sofreram 0,55 em 1922/23 e 1983/84, respetivamente.

Fonte: FC Porto