Selecionador da Argélia não abdica de Brahimi

Até há poucas semanas, a participação de Brahimi no Campeonato Africano das Nações (CAN) não aquecia nem arrefecia Nuno Espírito Santo. Tudo se alterou com a lesão de Otávio, que permitiu ao argelino expor, finalmente, o seu futebol dentro daqueles que são os parâmetros de desempenho pretendidos e exigidos pelo treinador.

A prova africana obriga os jogadores da Argélia a entrar em estágio no segundo dia de 2017, ou seja, o extremo pode ainda jogar a última partida do ano, frente ao Feirense, para a Taça da Liga, mas depois terá de fazer as malas. Praticamente todos os clubes europeus onde atuam os compatriotas de Brahimi solicitaram à Federação alguma compreensão em relação às datas de entrada dos futebolistas na concentração.

Segundo A BOLA, o FC Porto não fugiu à regra e gostaria de ter Brahimi em ação na 16.ª jornada, provisoriamente marcada para dia 8 de janeiro, altura em que os dragões jogam no terreno do Paços de Ferreira.

Há, contudo, um obstáculo difícil de contornar e que dá pelo nome de Georges Leekens, belga que dirige a seleção da Argélia. O treinador deu orientações claras à Federação para não abrir exceções.

Fonte: Abola