Sérgio Conceição: “Não vamos fugir à nossa identidade”

Dragões recebem o Rio Ave em partida em atraso da primeira jornada do grupo D da Taça da Liga (quinta-feira, 21h15)

 

A competição não dá tréguas e esta quinta-feira, a partir das 21h15 (RTP 1 e Sport TV 1), o FC Porto entra em campo para defrontar o Rio Ave, no Estádio do Dragão, em jogo em atraso da primeira jornada do grupo D da Taça da Liga. Na antevisão do encontro, Sérgio Conceição afirmou que os Dragões terão pela frente “uma equipa positiva” e reconheceu que o desfecho será importante para definir o futuro na prova. O Leixões lidera o grupo D, com quatro pontos em dois jogos, enquanto o FC Porto soma um ponto, tal como Rio Ave e Paços de Ferreira, sendo que os pacenses também já disputaram duas partidas.

Ganhar, ganhar ou ganhar
“É um jogo importantíssimo, não só para nós como para o Rio Ave. Vamos encarar este jogo da forma mais séria possível para conseguirmos ganhar, sabendo que pode determinar a nossa passagem às meias-finais. Se ganharmos este jogo, e atendendo aos resultados do Paços de Ferreira, ficamos praticamente a disputar a passagem com o Leixões.”

Um Rio Ave igual a si próprio?
“Por tudo aquilo que o Rio Ave tem feito e por aquilo que tem sido a mensagem do seu treinador, acho que não vai abdicar daquilo que é a sua dinâmica e os princípios de jogo. Estamos preparados, mas pensamos muito mais naquilo que podemos e devemos fazer. Estamos atentos à equipa adversária, aos pontos fracos que podemos explorar e, claro está, também aos pontos fortes. Um desses pontos fortes e a capacidade para ter bola e de jogar no campo todo. É uma equipa positiva e que tem feito um trajeto assinalável no Campeonato.”

Identidade é para manter
“Temos que olhar ao momento da equipa e dos jogadores, pois não podemos esquecer que jogámos na segunda-feira. Nesse sentido, o onze que entrar vai ser aquele que penso ser o mais forte para este jogo, também em função da gestão que tem de ser feita. Coletivamente, não vamos fugir àquilo que tem sido a nossa identidade.”