Taça Hugo dos Santos fugiu das mãos do Dragão

FC Porto, ex-detentor do troféu, foi derrotado pelo Benfica na final (60-77)

O FC Porto perdeu este domingo diante do Benfica por 60-77 na final da Taça Hugo dos Santos, competição que em 2009/10 tomou o lugar da Taça da Liga no calendário basquetebolístico nacional. Os Dragões falharam a conquista do troféu que ergueram na época passada​, porque não tiveram uma tarde inspirada e teveram pela frente um adversário dono de uma enorme eficácia no jogo exterior: 16 lançamentos convertidos em 32 tentados contra 3 em 16 dos portistas. A diferença que ajuda a explicar aquela que foi a quarta derrota dos campeões nacionais a nível interno nesta temporada.

Foi o quarto jogo oficial disputado esta época entre as duas mais fortes equipas da atualidade do basquetebol nacional, o primeiro decidiu a Supertaça, conquistada pelos Dragões, os outros dois a contar para a Liga Portuguesa, vencidos pelos lisboetas. Neste primeiro clássico do ano civil, entrou melhor o Benfica, favorecido, quiçá, por um calendário que lhe permitiu mais tempo de descanso nesta final a oito. Os atuais segundos classificados da Liga com menos um ponto do que os azuis e brancos começaram por impor um parcial de 23-16 no final do primeiro período, muito à custa de uma elevada eficácia no lançamento de três pontos e de uma superioridade na luta de tabelas.

Os lisboetas continuaram particularmente inspirados no lançamento exterior, fator determinante para que fossem cavando um foço ainda maior no marcador nos segundos dez minutos da partida. Converteram 8 em 11 triplos tentados contra 2 em 11 do FC Porto, conquistaram mais ressaltos (23 contra 14) e cometeram metade dos turnovers (4 contra 8), o que lhes permitiu chegar ao intervalo com mais 19 pontos do que os campeões nacionais (48-29).

Moralizado por uma vantagem confortável, o Benfica reentrou no jogo por cima, manteve-se tremendamente eficaz da linha dos três pontos, prosseguiu a fuga no marcador e à entrada para o quarto período já via os Dragões (apenas mais fortes apenas nos lançamentos de dois pontos) a 24 pontos de distância (68-44). Apesar de uma ligeira melhoria do FC Porto liderada por Thomas Bropleh (na foto) – o extremo voltou a ser a figura maior da equipa de Moncho López tal como no jogo da meia-final (18 pontos, uma assistência e cinco ressaltos) -, os dez minutos finais não serviram mais do que para confirmar os lisboetas como sucessores dos portistas na conquista do troféu.

FICHA DE JOGO

BENFICA-FC PORTO, 77-60
Taça Hugo dos Santos, final
5 de fevereiro de 2017
Pavilhão Municipal de Oliveira do Hospital

Árbitros: Luís Lopes, Carlos Santos e Bruno Maciel

BENFICA: Mário Fernandes (11), João Soares (8), Tomás Barroso (14), Raven Barber (8), e Damian Hollis (6)
Jogaram ainda: Carlos Morais (14), Nuno Oliveira (5), Carlos Andrade (3), Sérgio Silva, Nicolas Santos (6)
Treinador: Carlos Lisboa

FC PORTO: André Bessa, Ferrán Ventura (4), Miguel Queiroz (6), Pedro Bastos (1) e Nick Washburn (13)
Jogaram ainda: José Silva, Brad Tinsley (10), Thomas Bropleh (18), Miguel Miranda e Sasa Borovnjak (8)
Treinador: Moncho López

Ao intervalo: 48-29
Parciais: 23-16, 25-13, 20-15, 9-16

Fonte: FC Porto