Última hora: Antigo presidente da Liga confirma autenticidade dos e-mails divulgados pelo FC Porto

Antigo presidente da Liga confirmou autenticidade dos e-mails divulgados pelo FC Porto, mas garante que foram retirados do contexto

Mário Figueiredo garante independência face ao Benfica

Mário Figueiredo, antigo presidente da Liga, reagiu às acusações do FC Porto, através do diretor de comunicação Francisco J. Marques, de que haveria «subserviência» ao Benfica no seu mandato. O ex-líder do organismo garante que sempre houve independência face ao clube da Luz.

Confirmando a autenticidade dos e-mails divulgados no Porto Canal, Mário Figueiredo, em comunicado envidado à Agência Lusa, garante, porém, que foram retirados do contexto.

Num e-mail trocado com Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, Mário Figueiredo pedia-lhe para «ter calma» e acrescentava: «Sempre estive do teu lado».

«Eu disse ao Luís Filipe Vieira para ter calma na sequência de mais uma acusação da Comissão de Instrução e Inquéritos (CII) da Liga contra o presidente do Benfica. Ele estava indignado com a acusação – pela qual acabou por ser condenado – que considerava injusta, por não ter sucedido o mesmo ao António Salvador, e dizia ainda que estávamos a voltar ao tempo do ‘Apito Dourado’ e do favorecimento do FC Porto», referiu o antigo presidente da LPFP.

No entender de Mário Figueiredo, «as acusações feitas pela Liga contra o Benfica e contra o seu presidente durante o meu mandato provam a independência da Liga em relação ao Benfica.» O ex-presidente da Liga diz mesmo que Vieira achava que «estava a ser perseguido pela Liga».

Além deste e-mail, Francisco J. Marques divulgou um outro entre Mário Figueiredo e o assessor jurídico do Benfica Paulo Gonçalves, em que este intercedia para que Nuno Cabral, à época delegado da Liga, pudesse ser nomeado para um jogo da I Liga. Antes, o próprio Nuno Cabral teria pedido a Paulo Gonçalves para o conseguir.

«Ele está pronto? Vem fazer aqui um jogo ao Porto? Só tens que dizer», terá respondido Mário Figueiredo a Paulo Gonçalves.

Sobre este caso, a Agência Lusa não divulga qualquer resposta de Mário Figueiredo.

Fonte: MaisFutebol

 

Back to Top
-