Última Hora: Braga crítica Pinto da Costa em comunicado

Em causa o abandono do presidente portista da bancada presidencial, descontente com os festejos do secretário de Estado José Mendes no golo do Braga diante do FC Porto.

O Braga emitiu este domingo em comunicado, saindo em defesa do secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, José Mendes. Recorde-se que no decorrer da partida de sábado entre os minhotos e o FC Porto (1-1), o presidente dos dragões, Pinto da Costa, deixou a bancada presidencial, descontente com os festejos do político aquando do golo do Braga, logo aos seis minutos, na receção ao FC Porto.
Um dia depois os bracarenses defendem que estão no “direito de convidar, para a tribuna presidencial, as entidades e personalidades que a sua Direção por bem entenda, impondo às mesmas uma conduta assente no respeito e na sobriedade”, acrescentando que José Mendes teve “um comportamento irrepreensível”.

Quando ao líder dos azuis e brancos, o Braga considera que a sua ação foi “uma desconsideração”. “À margem dos estados de humor e dos resultados desportivos estão os emblemas e as relações institucionais, que o SC Braga e a sua Direção sempre estimaram e respeitaram, pugnando, como tal, por idênticas posturas das suas congéneres”, acrescenta.

COMUNICADO NA ÍNTEGRA

Face a notícias postas a circular sobre factos alegadamente ocorridos, ontem à noite, na tribuna presidencial do Estádio Municipal, vem o SC Braga esclarecer:

O SC Braga reserva-se o direito de convidar, para a tribuna presidencial, as entidades e personalidades que a sua Direção por bem entenda, impondo às mesmas uma conduta assente no respeito e na sobriedade. É dever do SC Braga zelar pela sã convivência entre as diversas entidades representadas na tribuna presidencial, exigindo-se, como tal, moderação em todas e quaisquer manifestações.

José Mendes é, independentemente do cargo que atualmente desempenha no aparelho de Estado, um reconhecido sócio do SC Braga, sendo membro do seu Conselho Geral e antigo presidente da Mesa da Assembleia Geral. Tem acesso, assim, de pleno direito e enquanto membro dos órgãos sociais do clube, à tribuna presidencial, onde tem pautando sempre o seu comportamento pela ponderação e razoabilidade.

A Direção do SC Braga regista que o comportamento de José Mendes ao longo do jogo de ontem foi, mais uma vez, irrepreensível, não se compreendendo, como tal, os desmandos que lhe são imputados. É falso que José Mendes tenha festejado, de forma excessiva ou ofensiva, o golo do SC Braga. Em momento algum José Mendes desrespeitou o FC Porto ou os seus responsáveis, o que a ter-se verificado mereceria, da parte do SC Braga, uma atitude condizente com a postura que a sua Direção exige a todos os convidados para a tribuna presidencial e mais ainda para com os elementos dos clubes visitantes.

O SC Braga não se imiscui em questões político-institucionais às quais é alheio, mas também não permitirá que o envolvam em tais querelas.

De igual forma, o SC Braga condena que tais disputas tenham como palco um espaço nobre como é a sua tribuna presidencial, lamentando quaisquer comportamentos e comentários menos respeitosos que se verifiquem, sobretudo quando eles visem entidades e personalidades convidadas pela sua Direção ou integrantes dos órgãos sociais do clube.

O SC Braga não pode deixar de interpretar o comportamento do Presidente do FC Porto, ao ausentar-se do lugar que havia assumido na primeira parte, como uma desconsideração para com o Clube, a sua Direção e o seu Presidente. À margem dos estados de humor e dos resultados desportivos estão os emblemas e as relações institucionais, que o SC Braga e a sua Direção sempre estimaram e respeitaram, pugnando, como tal, por idênticas posturas das suas congéneres.

A Direção do SC Braga.