ÚLTIMO JOGO NO DRAGÃO EM 2016/17

McCarthy, com 7 golos e a camisola 77, ainda é o portista que mais vezes marcou ao Paços de Ferreira

 

O Estádio do Dragão abre as portas pela última vez nesta temporada. Será o 24.º jogo oficial do recinto em 2016/17 para o qual o FC Porto – sem Felipe (a cumprir castigo) mas com Danilo e Maxi de regresso, parte em busca de uma vitória para oferecer aos adeptos, como disse Nuno Espírito Santo em conferência de imprensa. O adversário no encontro deste domingo (18h00, Sport TV1), a contar para a 33.ª jornada da Liga NOS, é o Paços de Ferreira, atual 11.º classificado e um dos 18 emblemas do campeonato que mais histórias partilha com os azuis e brancos.

São profundas e longínquas as relações entre os dois clubes do distrito do Porto que distam cerca de 30 quilómetros entre si. Fundado em 1950, ainda com o nome de FC Vasco da Gama, o Paços de Ferreira chegou a ser uma filial do FC Porto e por isso equipou de azul e branco durante 18 anos: camisola com listas azuis e brancas, calções azuis e meias brancas.

A história do futebol português regista 40 jogos oficiais entre as duas equipas: apenas três deles não foram para o campeonato e contaram para três competições diferentes. O primeiro na Taça de Portugal e logo na final, a 31 de maio de 2009, que o FC Porto, campeão nacional, venceu com um golo de Lisandro López – nesse encontro o dono da baliza portista dava pelo nome de… Nuno Espírito Santo. Menos de três meses depois, chegava a Supertaça, que teve o mesmo fim: Farías, primeiro, e Bruno Alves, depois, construíram o resultado final (2-0). E, por fim, em 2011/12, a estreia do duelo entre Dragões e castores na Taça da Liga, em Paços de Ferreira, que terminou com uma vitoria portista por 2-1.

Esse jogo, disputado a 21 de dezembro de 2011, foi o número 30 entre os dois. O primeiro já tinha sido disputado há mais de dez anos, a 22 de setembro de 1991, no Estádio das Antas: vitória portista por 2-0, com golos de Timofte e de Kostadinov. Contava para a quinta jornada do campeonato, o primeiro de dois conquistados pelos azuis e brancos sob o comando do treinador brasileiro Carlos Alberto Silva.

Já se marcaram, até agora, 91 golos, uma média superior a dois por encontro, nos jogos entre as duas equipas. O FC Porto marcou a esmagadora maioria deles, 74, e sete foram apontados por um jogador que usava o número 77 nas costas: Benni McCarthy, campeão nacional e europeu pelos Dragões, precisou de apenas quatro jogos, 319 minutos, para os marcar. No segundo lugar da lista de goleadores surge Lisandro López, autor de seis em nove partidas, seguido por Jackson Martínez e Hulk, com cinco cada um.

Depois de um empate a zero na primeira volta, FC Porto e Paços de Ferreira voltam a defrontar-se naquele que será o 19.º jogo entre os dois emblemas no reduto portista. Com arbitragem de Artur Soares Dias, será antecipado pelo Porto Canal a partir das 17h00, acompanhado no Facebook e seguido em tempo real no Twitter e na app. Após o apito final, faz-se a análise da partida no Porto Canal e em www.fcporto.pt, com a crónica e as declarações do treinador e de outros intervenientes.