Vitória em Braga antes do clássico

FC Porto venceu o Arsenal Devesa por 33-18. Próximo jogo é frente ao Sporting no Dragão Caixa

 

A equipa de andebol somou na noite deste sábado a 17.ª vitória consecutiva no Andebol 1, ao vencer o Arsenal Devesa, em jogo da 21.ª jornada, por 33-18. Os Dragões voltaram assim, à condição, à liderança do Campeonato Nacional, com os mesmos 55 pontos do Benfica. Com 54, mas com um jogo a menos, segue o Sporting, precisamente o próximo adversário dos azuis e brancos. O jogo grande da 18.ª jornada está agendado para a próxima terça-feira, às 20h30, e terá o Dragão Caixa como cenário.

Quanto ao jogo frente aos bracarenses, acabou por ser “facilitado” por uma segunda parte demolidora dos comandados de Lars Walther, que apenas permitiram seis golos ao ataque adversário. Depois de uma primeira parte equilibrada, em que os portistas ora tiveram vantagem de três golos, ora desvantagem de um (aos 12-11), o segundo tempo foi uma demonstração de força e eficácia azul e branca.

O marcador arrancou com uma vantagem de 14-12 e terminou 19 golos depois, com o resultado final a fixar-se nos 33-18. A nível individual o ponta esquerdo José Carrillo, com sete golos, e o central Miguel Martins, com seis, foram os melhores artilheiros do FC Porto. Na luta pela liderança, segue-se agora o clássico frente ao Sporting, que pode valer aos portistas a liderança efetiva da prova.

FICHA DE JOGO

ARSENAL DEVESA-FC PORTO, 18-33

Andebol 1, 21.ª jornada
03 de fevereiro de 2018
Pavilhão Flávio Sá Leite, Braga

Árbitros: Vania Sá e Marta Sá

ARSENAL DEVESA: Luís Oliveira, João Santos (1), Vasco Areias (5), André Caldas, Gaspar Cunha (1), João Gonçalves (2), Rui Lourenço (3), João Saraiva, Gonçalo Areias, Carlos Osório (1), Elias Vilela, Tiago Oliveira, Sérgio Caniço (4), Bruno Silva, Mário Peixoto e Ivo Silva (1).
Treinador: Domingues Nunes

FC PORTO: Hugo Laurentino, Sérgio Morgado, Victor Iturriza (2), Nikola Spelic, Yoel Morales (1), Miguel Martins (6), Ángel Hernández (5), Rui Silva (1), Daymaro Salina (4), José Carrillo (7), Diogo Branquinho (4), António Areia (2), Miguel Alves e Aleksander Spende (1).
Treinador: Lars Walther

Ao intervalo: 12-14

Disciplina: cartão vermelho a João Santos (38m)